Seja um Seguidor deste Blog

Me adicionem no Linkedin

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Manual do Contabilista

Raramente recomendo livros, mas este eu recomendo pois o considero uma obra essencial a todos estudantes e profissionais que atuam direta ou indiretamente na área contábil.

É uma obra que todos os profissionais de escritórios de contabilidade e profissionais em atividade devem ter sobre a mesa para consulta e referência.

Dentre outras informações super úteis o livro trás detalhadamente um Plano de Contas referência com comentários super orientativos.

Encontre no link abaixo:

MAIS DETALHES SOBRE LIVRO<==clique aqui





   


              Adquira o EBOOK            
 PAPO DE CONTROLLER
200 páginas de material riquíssimo 
        Clique  na  figura  abaixo:       



quinta-feira, 21 de maio de 2015

Gestão de Custos com Logística - Controle de custos com movimentação, armazenagem e fretes.



              Adquira o EBOOK            
 PAPO DE CONTROLLER
200 páginas de material riquíssimo 
        Clique  na  figura  abaixo:       

quinta-feira, 14 de maio de 2015

O Programa dos 5 "S"

O programa dos 5 ""S" é um conhecimento básico para todos nós organizarmos o dia-a-dia em nossas empresas, em nossas casas em nossas vidas.

Abaixo destaco apresentação obtida em Slideshare.

Esse é um método simples e auto-explicativo, mas apesar de tudo não praticado na proporção devida. Os orientais que são sabidamente muito mais disciplinados que nós brasileiros, colhem importantes frutos dessa metodologia consagrada.

Um bom 5 "S" para todos.

Check out this SlideShare Presentation:

O imperdível livro a Estratégia do Oceano Azul.




A Estratégia do Oceano Azul (Ed. Campus/Elsevier), é um fenômeno editorial que representa o que existe de mais atual em termos de estratégia nos negócios. As grandes empresas do mundo estão estudando essa obra excepcional e considerando as estratégias superiores que são ali apresentadas. 

Ao estudar a história econômica do último século, os autores do livro descobriram que algumas empresas que inventam seu próprio ambiente de negócios nadam livres num oceano azul, no qual a concorrência não faz a menor diferença.  Já outras empresas que insistem em atuar com velhas e antiquadas estratégias, necessitam nadar em um oceano vermelho, infestado de tubarões, onde a sobrevivência é muito mais difícil.

Esse livro é imperdível, não deixem de ler.

Vejam abaixo um link com um excelente artigo sobre esse livro:

http://vocesa.abril.com.br/edicoes/0105/aberto/materia/mt_216759.shtml

quarta-feira, 13 de maio de 2015

O ABC e a medição dos Custos de Capacidade


Uma das grandes contribuições do ABC e na medição dos custos da capacidade, para isso, conforme KAPLAN & COOPER (1997:111), o ABC deve ser usado proativamente na estimativa de custos das atividades correntes e do futuro. Desta forma o ABC é elaborado para períodos futuros com base em custos os orçados.

Os autores também destacam que além dos custos orçados, os valores devem refletir uma capacidade prática dos recursos absorvidos e que, a identificação, mediação e gerenciamento da capacidade ociosa se constitui no coração do ABC.

O ABC efetivamente propicia a identificação dos custos da ociosidade. Ao projetarem-se os custos da atividades, deve-se levar em conta indicadores quantitativos para os volumes necessários a um determinado nível de atividade. Tal exercício poderá indicar o custo da capacidade não utilizado, dentro de um certo nível orçado, isso em nível atividade. Desta forma torna-se possível a identificação dos custos da ociosidade de forma analítica por atividade. Tal prática possibilita uma análise mais detalhada tendo em vista a otimização do uso da capacidade instalada. Em um segundo nível de análise temos as variações entre os níveis orçados das atividades e os níveis reais ocorridos, nesse tipo poderão ocorrer novas variações, de capacidade, de gastos, etc...

Vejamos o exemplo a seguir adaptado de KAPLAN & COOPER (1997:115-118):
¨      Atividade – Processamento de Ordens de clientes
¨      Capacidade Nominal – 6000 ordens
¨      Capacidade Prática – 5.000 ordens
¨      Capacidade Prática é a capacidade nominal deduzida das perdas normais, relativo às paradas programadas ou não. Também é usual encontrarmos uma abordagem arbitrária onde capacidade prática espressa como uma porcentagem da capacidade teórica, cerca de 80 a 85% KAPLAN & COOPER ( 1997:127).
¨      Capacidade Orçada – 4000 ordens
¨      Capacidade Real – 3800 ordens
¨      Custos Orçado da Atividade - $ 280.000
¨      Custos Reais - $ 273.600



Os dados supra mencionados são demonstrados na figura a seguir:




Figura 3.2 – Usando o ABC no detalhamento dos custos da ociosidade

Fonte: KAPLAN, ROBERT & COOPER. Cost & Effect. Boston: Harvard Business School Press, 1997. p. 118.



Assim, como na figura acima são identificáveis os custos de capacidade não utilizada em todas, ou nas principais atividades das empresas. Tais informações podem auxiliar no processo de tomada de tomada de decisões, incluindo otimização das capacidades instaladas, identificação de custos discricionários, o e outras decisões relevantes podem se constituir em poderoso instrumento para o aumento de efetividade dentro do enfoque da melhoria contínua.


Vejam Também:

Gestão de Contratos / Como reduzir riscos e desenvolver parceirias de sucesso

Conheçam o site do ALPHA PREMIUM



Ariovaldo Lopes da Silva – Mestre em Ciências Contábeis, Economista, Professor universitário por 20 anos e executivo de empresas por 40 anos, sendo último cargos ocupados com carteira assinada de Controller para America Latina na Henkel e Diretor Financeiro na Mauser. Atualmente é Palestrante, Consultor e Empresário. Possui mais de 200 artigos sobre Controladoria, Finanças e Gestão de Empresas.  arilopes@folha.com.br

Análise de Custos – Regra 80 /20. Priorizando o que é mais importante

Análise de Custos – Regra 80 /20. Priorizando o que é mais importante

Utilizando Excel para a elaboração de Relatórios Financeiros

Utilizando Excel para a elaboração de Relatórios Financeiros

Vejam também: