SIGAM ESTE BLOG

segunda-feira, 14 de março de 2011

Re-engenharia de Processos

A Re-engenharia de processo é uma ferramenta tradicional e consagrada, com ela pode-se reduzir complexidade eliminando etapas dos trabalhos que não agregam valor. No entanto essa abordagem foi muito criticada, não só por ser radical, mas principalmente pelo fato empresas fazerem mudanças mal pensadas e mal projetadas, e comunicarem que haviam efetuado uma re-engenharia, o que não correspondia à realidade.




Destaco o texto abaixo extraído do artigo encontrado no link http://br.monografias.com/trabalhos913/aspectos-praticos-reengenharia/aspectos-praticos-reengenharia.pdf

Muitos processos na década de 90 foram erroneamente chamados de reengenharia e quando comparados à reengenharia verifica-se que foram mal planejados e executados. O que se verifica é que com o fim da “moda” da reengenharia, o termo começou a ser menos empregado e hoje é possível distanciar-se a reengenharia “verdadeira” das iniciativas mal sucedidas do passado.

Os próprios autores da reengenharia encontraram novo vigor, após as críticas e mantendo um fluxo de interessados e apresentando diversos casos onde se vê claramente que a reengenharia apresentou os resultados esperados.

Apesar dos abusos no uso da reengenharia e de práticas inapropriadas, o processo de se repensar a organização e redesenhar processos ganhou mais fôlego ao se associar ao incremento tecnológico e as novas formas de estruturação organizacional.

A globalização acirrou a concorrência de mercados e as organizações todos os
dias estão sendo desafiadas com as pressões para atender as necessidades dos clientes cada vez melhor, mais rápido e barato (BPR, 2005).

O emprego da tecnologia é uma solução, entretanto não pode ser utilizada isoladamente, desassociada de outras ferramentas, e a reengenharia mostra-se ainda uma ferramenta efetiva para as organizações encontrarem meios de se atender as necessidades dos clientes e conseguirem mudar a maneira de se fazer os negócios diante de desafios e oportunidades que as constantes mudanças promovem (RODRIGUES, 2002).

Outro aspecto da reengenharia muito interessante é a melhoria contínua dos processos, embora não seja um conceito novo, a melhoria contínua ajuda a refinar os processos atuais, principalmente os recém desenvolvidos no processo de repensar a organização. A reengenharia não é a única saída, pode e deve ser associada aos demais esforços e ferramentas que ajudem na execução do novo processo.

A Bain Company nos brinda com um excelente resumo sobre re-engenharia de processos. O tópico abaixo é uma parte constante no Link a seguir que aborda ferramentas de gestão.

Fonte:http://www.bain.com.br/bainweb/images/cms/localOffice/São_Paulo/Livreto_Ferramentas_de_Gestão.pdf




Re-engenharia de Processo

Tópicos
relacionados

• Redução do tempo de ciclo
• Organizações horizontais
• Análise do quadro de pessoal
• Redesenho de processos

Descrição
Re-engenharia de Processo envolve o redesenho completo do core business da empresa para alcançar melhorias significativas em produtividade, duração dos ciclos e qualidade. Na visão da
Re-engenharia de Processo, as empresas começam do zero e redesenham os processos existentes visando entregar mais valor ao cliente. Tipicamente, elas adotam uma nova cadeia de valor com muita ênfase nas necessidades dos clientes, reduzem camadas hierárquicas e eliminam atividades improdutivas de duas maneiras:

primeiro, transformam organizações funcionais em times multifuncionais;
segundo, empregam tecnologia para melhorar a distribuição das informações e auxiliar nas tomadas de decisões.

Metodologia

A Re-engenharia de Processo é uma iniciativa que promove mudanças drásticas. Ela segue cinco passos:

• Refocar os valores da empresa nas necessidades do cliente;
• Redesenhar processos do negócio principal da empresa, geralmente utilizando tecnologia da informação para possibilitar melhorias;
• Reorganizar a empresa em times multifuncionais, com responsabilidade integral em um determinado processo;
• Repensar questões básicas da organização e de pessoal;
• Melhorar processos de negócio em toda a organização;

Usos mais comuns

Empresas costumam usar esta ferramenta para melhorar o desempenho de forma sustentável em processos-chave que impactam os clientes.

A Re-engenharia de Processo é usada para:

• Reduzir custos e duração de ciclos, eliminando atividades improdutivas e o trabalho envolvido nestas atividades. A reorganização em times diminui a necessidade de alguns níveis hierárquicos de gestores, acelerando o fluxo da informação e eliminando erros e retrabalhos, gerados nas múltiplas interações entre áreas;
• Melhorar a qualidade do trabalho ao reduzir a fragmentação do mesmo e estabelecer claros líderes dos processos. Funcionários se tornam responsáveis pelo seu produto final e podem medir seu desempenho baseado em feedbacks imediatos.


Brazil Business Consultants  < cliquem neste LINK

Mais uma ação para divulgação e aumento de network

Seja meu contato no Linkedin e Twitter




BIBLIOGRAFIA

• Al-Mashari, Majed, Zahir Irani, and Mohamed Zairi.
‘Business process reengineering: a survey of international
experience.’ Business Process Management Journal,
December 2001, pp. 437-455.
• Carr, David K., and Henry J. Johansson. Best Practices
in Reengineering: What Works and What Doesn’t in the
Reengineering Process. McGraw-Hill, 1995.
• Champy, James. Re-engenharia da Gerencia - O Mandato da
Nova Liderança. Editora Campus, 1995.
• Davenport, Thomas H. Re-engenharia de Processos: Como
inovar na empresa através da tecnologia da informação.
Editora Campus, 1994.
• Frame, J. Davidson. The New Project Management: Tools
for an Age of Rapid Change, Complexity, and Other
Business Realities. Jossey-Bass, 2002.
• Grover, Varun, and Manuj K. Malhotra. ‘Business Process
Reengineering: A Tutorial on the Concept, Evolution,
Method, Technology and Application.’ Journal of Operations
Management, August 1997, pp. 193-213.
• Hall, Gene, Jim Rosenthal, and Judy Wade. ‘How to Make
Reengineering Really Work.’ Harvard Business Review,
November/December 1993, pp. 119-131.
• Hammer, Michael. Além da Re-engenharia - como
organizações orientadas para processos estão mudando
nosso trabalho e nossas vidas. Rio de Janeiro: Campus, 1997.
• Hammer, Michael, and James Champy. Reengineering the
Corporation: A Manifesto for Business Revolution, revised
and updated. Collins, 2003.
• Hammer, Michael, e James Champy. Re-engenharia:
revolucionando a empresa em função dos clientes, da
concorrência e das grandes mudanças da gerência. Editora
Campus, 1994
• Keen, Peter G.W. The Process Edge: Creating Value Where
It Counts. Harvard Business School Press, 1997.
• Sandberg, Kirsten D. ‘Reengineering Tries a Comeback—
This Time for Growth, Not Just Cost Savings.’ Harvard
Management Update, November 2001, pp. 3-6

Nenhum comentário:

Postar um comentário

getsitecontrol

Loja Virtual de Moda Fitness

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...