SIGAM ESTE BLOG

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

A GESTÃO DE PREÇOS E OS SISTEMAS DE CUSTOS


A melhor gestão de preços é aquela onde mantem-se o mercado equilibrado com práticas saudáveis de preço. É importante ter um acompanhamento comparativo da evolução dos preços com em relação aos custos.
Para obter a melhor gestão de preços um bom sistema de custos é essencial.
As empresas que conseguem obter uma relação favorável entre a evolução dos preços e a evolução dos custos e despesas, irão agregar um desempenho positivo que será refletido nas margens de contribuição, lucratividade e EVA.

No Brasil existe um bom sistema de custos baseado em UEPs - Unidade de Esforço de Produção, segundo comentado no Orkut esse método é utilizado em empresas como: Sadia, Boticário, Ajax, Sanifill, Medabill, Vallé, Avipal, Aurora, Battistella, C-Pack entre outras grandes empresas.

Eu Trabalho com sistemas de custos e ministro aulas há algum tempo e não conheço esse sistema suficientemente para escrever sobre ele. Comprei o livro sobre UEPs, e de vez em quando o estudo um pouco mas escrever a respeito não é minha praia!!! Minha experiência é sobretudo com empresas internacionais e creio que se existirem empresas internacionais que usam esse sistema devem ser poucas. Isso não se deve à qualidade do sistema, mas empresas internacionais normalmente optam por um sistema padrão para as suas diversas unidades no mundo. Desta forma quem está feliz com o bom sistema UEP, deve mantê-lo e aprimorá-lo.


Como metodologias internacionais consagradas gosto do ABC / ABM, Target Costing, Kaizen Costs System e varias outras coisas boas que existem por aí.Falar hoje em sistemas de custos para industrias é algo muito limitado, pois nas minhas classes, os alunos que trabalhavam em industriais eram minoria, sendo que uma grande parte dos alunos trabalham em bancos, seguradoras, companhias de auditoria e consultoria, hospitais, entidades beneficientes, transportadoras, etc...


Precisamos de sistemas de custos que atendam a todas as categoriais de empresas e não somente às industriais, o que é importante, mas é apenas uma pequena parcela das necessidades amplas que existem por aí, principalmente com relação ao setor de serviços.

A teoria disponível foca os custos com mão de obra direta e demais custos diretos e indiretos, ou utilizando em inglês, Labor e Overhead. No entanto grande parte das empresas industriais tem nos custos de matérias primas e embalagens a grande parte de seus custos, então os sistemas de custos devem estar voltados para o controle dos materiais de forma prioritária.

Nas minhas classes sempre explorei custos de uma forma diferente, onde abordava alguns aspectos praticamente inexistentes nas literaturas disponíveis. Isso foi decorrente de eu estar trabalhando com custos durante dezenas de anos e saber que a teoria disponível, principalmente a nacional, estar muito distante da realidade e necessidade das empresas.

Abordar custos da manutenção, custos de logística, custos de quilômetros rodados nas transportadoras, custos do funcionamento de uma UTI em um hospital, custos de produtos financeiros nos bancos, são alguns exemplos de custos que precisam ser entendidos e estudados.

3 comentários:

  1. Sou formado em economia e lembro que estudamos custos, disciplina mastante complexa.
    Vim retribuir sua visita feita ao meu blog, aproveitei e favoritei seu blog no blogblogs, se quiser retribuir fico feliz.
    Desejo sucesso.

    ResponderExcluir
  2. muito bom o artigo...

    Parabéns!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá Prof. Ari. Sou Simone da Tecnosul e trabalhamos com o método UEP. Gostaríamos de manter contato contigo e trocar algumas idéias. Vindo à SC não deixe de nos visitar. Att. Simone E.de Oliveira

    ResponderExcluir

getsitecontrol

Loja Virtual de Moda Fitness

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...