Site Alpha Premium do Professor Ari

Site Alpha Premium do Professor Ari
Serviços de CONSULTORIAS e PALESTRAS do Prof. Ari

terça-feira, 29 de maio de 2018

Como Analisar Relatórios Financeiros

Muitas empresas efetivamente analisam precariamente Relatórios Financeiros ou até mesmo não analisam.

Neste breve artigo abordarei algumas importante análises que se podem e devem ser feitas sobre Relatórios Financeiros.

Saber Como Analisar Relatórios Financeiros é conhecimento essencial para Analistas, Coordenadores e Gerentes de áreas financeiras,

 TIPOS DE ANÁLISES DE RELATÓRIOS FINANCEIRAS

1- Evolução ao longo dos mês, trimestres e anos.

Conhecer a evolução de uma determinada despesa, custo ou qualquer tipo de gasto é essencial.
Essa é uma análise simples que pode mostrar muito.

jan/17 fev/17 mar/17 abr/17 mai/17 jun/17 jul/17

Salários 14,6 12,2 11,7 11,8 12,0 12,1 14,3

Cada tipo de gasto requer que conheçamos detalhes que podem ou não justificar variações.
Se analisamos salários é importante saber se houveram horas extras, ou outras ocorrências que justifiquem variações.

Esse tipo de análise é linear é pode muito bem ser colocado em um gráfico simples de Barra


Esse é um gráfico bem simples, mas para frente menciono um gráfico mais complexo no formato de Bridge.


A combinação de coisas simples e complexas formam uma boa receita para se fazer boas análises.

Mostrar evoluções de gastos agrupando por trimestres por exemplo também esta compreendida nessa análise, e quando fazemos isso algumas sazonalidades saltam `a vista.


Um agrupamento simples por trimestre pode dar importantes dicas sobre a evolução dos gastos. A comparação com períodos anteriores também pode ser útil.

2- Análise do mês e do período acumulado. Em Inglês "Month" e "YTD"

É algo tradicional nas melhores empresas apresentar e analisar cifras apuradas no mês e período acumulado.

Os dados normalmente são apresentados comparativamente em relação ao ano anterior e ao valor planejado para o ano.

Colunas com variações sobre ano anterior e sobre Plano devem ser mencionadas em valores ou porcentagens ou ambas.


Costumo apresentar graficamente algumas linhas principais do relatórios financeiros e os gráficos de Bridge são excelentes. Vejam um modelo e um passo a passo sobre como fazer.


Vejam este link

  <   clique no Link
Mas entender o real motivo das variações é o mais importante e apenas apresentar bons relatórios sem estarem acompanhados de boas análises é insuficiente.

3- variações de preço e volumes

Se você conseguir saber os volumes que estão associados aos valores, poderá demonstrar as variações em variações de preços e variações de volume. Essa é uma análise essencial.

Vejam essa postagem:


4-Entendo efeitos inflacionários

Efeitos inflacionários da economia como um todo ou do setor em que a empresa estiver inserido deve ser conhecido e comparado com a Inflação Interna da Empresa.

Num regime de competição normal de mercado fica difícil às empresas que possuem itens crescendo acima da inflação do setor repassarem seus custos aos preços.

Ao analista conhecer muito bem esse indicadores é essencial

Vejam essa postagem 


5- Entendo Efeitos Cambiais

Efeitos cambiais apesar de serem cálculos fácil não é analisado e compreendido em muitas empresas.

O cálculo do efeito cambial é simples

Exemplo:


Valor Pago em Abril de 2017 - 1000

Taxa do dolar 3

valor em Dólar 333

Valor pago em Abril de 2018 - 1200

Taxa dólar 3,50

Efeito cambial :

Valor pago em 2018 ao dolar de Abril de 2017

1200 ao dólar de 3 = 400

Valor pago em 2018 ao dólar de Abril de 2018

1200 ao dólar de 3,50  = 343 

Efeito cambial - ( 400 - 343 ) - 57 dólares ou 16,6%.


6 - Relatórios Sumarizados

Algumas análises podem ficar extensas cabendo ao Analista Financeira apresentar análises de formas sumarizadas  e adequadas ao nível do usuários.

Algumas grandes empresas produzem uma especie de Carta Mensal resumindo os números obtidos e análises principais destacadas.

Relatórios com poucas páginas bem construídos  podem ter grande capacidade de demonstração e justificativa dos resultados.  Esses relatórios ao abordar um DRE por exemplos costumam mostrar resultados em um máximo de 4 ou 5 linhas que podem ser por exemplos:

Receitas Líquidas
_ Custos
= Lucro Bruto
-Despesas
= Lucro Líquido antes IR
Gráficos de Bridge, Análise de Volumes e Preços, Efeitos Inflacionários e Cambiais podem ser destacados caso sejam relevantes e ajudem a explicar os resultados.

7- Prazos 

De nada adianta ter um belo pacote de informes e análises financeiras divulgados com grande atraso. Muitas vezes é melhor até abrir mão de algumas análises mais aprofundadas e divulgar os informes num prazo curto, propiciando assim melhor qualidade e rapidez nas decisões propiciadas pelas informações contidas nos relatórios financeiros, cumprindo assim o objetivo maior deles que O SUPORTE PARA TOMADA DE DECISÕES E GESTÃO EFICAZ DA EMPRESA


VEJAM VÍDEO SOBRE O eBook PAPO DE CONTROLLER  


sábado, 19 de maio de 2018

Excel Avançado - Ferramenta essencial para Analistas e Gerentes Financeiros

Não sou nenhum grande especialista em Excel, mas procuro usar a ferramenta da melhor forma. Quando não domino um recurso vou procurar informações ou suporte de especialistas.

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Curso de Formação em SPED - O Melhor do Mercado

Esse é um dos cursos mais completos sobre formação em SPED que existe no mercado, além de estar super atualizado. É ministrado por Fellipe Guerra, que é especialista no assunto e tem uma linguagem leve, com bom humor e uma organização de ideias que facilita o aprendizado, além de um material de apoio bastante denso. O custo-benefício é excelente porque o curso custa R$ 299,00 e ainda entrega de graça um E-book








PAGINA DE VENDAS DO CURSO  <<<<<

Veja como o curso é completo:

 MÓDULO 01 Documentos Fiscais Eletrônicos - Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) - Cupom Fiscal Eletrônico (CF-e) - Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e) - Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) - Manifesto de Documentos Fiscais Eletrônicos (MDF-e)

 MÓDULO 02 Escriturações Fiscais Digitais 2.1. EFD ICMS-IPI - Conceitos, legislação e obrigatoriedade - Aspectos Técnicos e Práticos - Leiaute, perfil e funcionamento - Detalhamento dos blocos e registos 2.2. EFD CONTRIBUIÇÕES - Conceitos, legislação e obrigatoriedade - Aspectos Técnicos e Práticos - Leiaute, perfil e funcionamento - Detalhamento dos blocos e registos 3.3. REINF - Conceitos, legislação e obrigatoriedade - Aspectos Técnicos e Práticos - Leiaute e funcionamento - Detalhamento das informações

 MÓDULO 03 Escriturações contábeis digitais 3.1. Escrituração contábil Digital - Evolução da Contabilidade no Brasil - Aspectos Conceituais da ECD - Obrigatoriedade e Substituição de ECD - Blocos, registros e campos 3.2. Escrituração contábil Digital - Contabilidade Tributária no Brasil - Aspectos Conceituais da ECF - Blocos, registros e campos - Recuperação da ECD e ECF anterior 

MÓDULO 04 e-Social e e-Financeira 4.1. e-Social - Informações Trabalhistas e Previdenciárias - Surgimento do eSocial - Estrutura do Projeto, Objetivos e Entidades Participantes - Legislação Aplicável - Classificação dos Eventos e Tabelas 4.2. e-Financeira - Informações Econômicas e Financeiras - Dispensa da DIMOF - Obrigatoriedade e Prazos - Operações Informadas, Assinatura e

Retifação Copiar divulgação

quinta-feira, 10 de maio de 2018

O que é CDB?

O CDB (certificado de depósito bancário) é um título que os bancos emitem para se capitalizar - ou seja, conseguir dinheiro para financiar suas atividades de crédito. Portanto, ao adquirir um CDB, o investidor está efetuando uma espécie de “empréstimo” para a instituição bancária em troca de uma rentabilidade diária.
Existem três tipos principais de CDB: o prefixado, o pós-fixado e os que pagam juros mais um índice de inflação. No primeiro, o investidor negocia com o banco uma taxa predefinida e, durante a vigência daquele título, receberá sempre a remuneração que foi acordada.
Outro tipo de CDB é aquele cuja remuneração varia de acordo com um índice de inflação (principalmente o IPCA) e uma taxa de juros prefixada. Então o investidor pode ganhar, por exemplo, IPCA mais 5% ao ano para comprar e segurar o papel.


Vale a pena investir no CDB? 

O CDB é um investimento interessante para quem deseja ter rentabilidade melhor que a poupança. Mesmo sendo cobrado o imposto de renda, um CDB que paga 100% do CDI tem rendimentos melhores que a poupança.
No entanto, é muito importante que você sempre verifique quanto do CDI está pagando a sua aplicação.
Fonte: http://queroinvestiragora.com/o-que-e-cdb/

Vejam também: 

O que é CDI e qual a diferença para o CDB?

O que é CDI?

CDI significa Certificado de Depósito Interbancário ou, simplesmente

CDI é um título de emissão das instituições financeiras, que lastreia as operações do mercado interbancário, ou seja, transações entre bancos. 

Quem aplica em fundos de investimento DI ou renda fixa certamente já tem familiaridade com o termo, já que é em relação a este indicador que a rentabilidade de muitos fundos de investimento é comparada. 




No fundo o CDI é uma taxa de referência que os bancos cobram entre si. Os grandes bancos remuneram investimentos dos fundos com base em uma porcentagem do CDI. Bons investimentos pagam a partir de 100% do CDI.

Vejam também uma boa explicação sobre CDI no vídeo abaixo:




O que é taxa Selic?

O que é a taxa Selic?

Selic é a taxa básica de juros da economia.

É o principal índice que baliza as taxas de juros cobradas pelas instituições financeiras no Brasil. A sigla Selic é a abreviação de Sistema Especial de Liquidação e Custódia, um sistema utilizado pelo governo para controle de emissão, compra e venda de títulos públicos, além de controle da inflação.

Segundo o Banco Central, para calcular a taxa são considerados "os financiamentos diários relativos às operações registradas e liquidadas no próprio Selic e em sistemas operados por câmaras ou prestadores de serviços de compensação e de liquidação". Em outras palavras, o valor é obtido pelo cálculo da taxa média ponderada dos juros praticados pelas instituições financeiras.

Mas vejamos a Definição do Bco Central.


Define-se Taxa Selic como a taxa média ajustada dos financiamentos diários apurados no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic) para títulos federais. Para fins de cálculo da taxa, são considerados os financiamentos diários relativos às operações registradas e liquidadas no próprio Selic e em sistemas operados por câmaras ou prestadores de serviços de compensação e de liquidação (art. 1° da Circular n° 2.900, de 24 de junho de 1999, com a alteração introduzida pelo art. 1° da Circular n° 3.119, de 18 de abril de 2002).

Fonte: http://www.bcb.gov.br/htms/selic/conceito_taxaselic.asp?idpai=SELICTAXA



O Governo faz uso da Selic para compra e venda de títulos públicos. Isso gera todo um efeito na economia sobre a taxa de juros praticada. 


No entanto, existe uma diferença enorme entre a taxa básica de juros definida pelo Bco Central para a taxa real praticada na economia.  Os bancos praticam juros muito mais altos que a Selic pois adicionam à Selic "spreads" altíssimos. Segundo a definição do Banco Central do Brasilspread é a diferença entre a taxa de empréstimo e a média ponderada das taxas de captação de CDBs (certificados de depósito bancário).




Por que a Selic vive mudando?



O Bco Central usa a Selic para influenciar na Economia. As reduções frequentes que vem ocorrendo visam reaquecer a economia.


- A Selic também ajuda a controlar a entrada de investimentos estrangeiros no Brasil. Quem investe em títulos brasileiros lucra com aqueles que têm juros altos, o que faz entrar mais dinheiro no país. 


 Fonte https://gauchazh.clicrbs.com.br/


Normalmente aumentos da Selic visam conter a inflação.


Devido a inflação estar super baixa e à economia ainda estar abaixo do esperado estamos com a menor Selic dos últimos anos.


A Taxa Selic também influencia na entrada e na saída de Dólares no país.

Análise e Utilização das Informações dos Relatórios Financeiros


Pior do que não ter um bom sistema que disponibilize Informações dos Relatórios Financeiros é ter um sistema e não usar adequadamente. Mas seguramente a má utilização das informações Financeiras é frequentemente encontrada.

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Grupo Whats App Gestão, Ética e Liderança

Quer participar do grupo Gestão, Ética e Liderança com dicas e comentários sobre a área?

Proibida qualquer divulgação fora do contexto do grupo.
Expulsão imediata para postagens sobre Política, Futebol, Abaixo Assinados, Pedidos de Ajuda, etc.

Se quiser participar envie Email para arilopes@alphapremiumconsultoria.com.br





sexta-feira, 4 de maio de 2018

Career Mentoring / Finance & Management / Mentor de Carreira / Finanças e Gestão

For High Performance Professionals 




Career Mentoring / Finance & Management 
Mentor de Carreira / Finanças e Gestão



Exclusive for Mentored:


  • Finance Best Practices
  • Strategic Planning
  • Business Development
  • Change Management
  • Working Capital Improvement
  • Free Cash Flow Improvement
  • Costs Improvement Program
  • Activity Based Costing
  • KPI´s management
  • M&A Finance Practices
  • EVA & EBITDA management
  • Budget & Forecast
  • Business Turnaround
  • Strategic Costs Management
  • Best Practices in Projects Execution
  • Business Plan, Profit Plan
  • Risk Management
  • CFO Outstanding Practices
  • Projects Accounting
  • Capital Plan
  • Intercompany Accounting
  • Balanced Score Card
  • Complex Finance Modeling
  • Ethics & Compliance
  • Risk Management




Contact: arilopes@alphapremiumconsultoria.com.br
whats app 55.11.97227.7471