SIGAM ESTE BLOG

terça-feira, 29 de maio de 2018

Como Analisar Relatórios Financeiros

Muitas empresas efetivamente analisam precariamente Relatórios Financeiros ou até mesmo não analisam.

Neste breve artigo abordarei algumas importante análises que se podem e devem ser feitas sobre Relatórios Financeiros.

Saber Como Analisar Relatórios Financeiros é conhecimento essencial para Analistas, Coordenadores e Gerentes de áreas financeiras,

 TIPOS DE ANÁLISES DE RELATÓRIOS FINANCEIRAS

1- Evolução ao longo dos mês, trimestres e anos.

Conhecer a evolução de uma determinada despesa, custo ou qualquer tipo de gasto é essencial.
Essa é uma análise simples que pode mostrar muito.

jan/17 fev/17 mar/17 abr/17 mai/17 jun/17 jul/17

Salários 14,6 12,2 11,7 11,8 12,0 12,1 14,3

Cada tipo de gasto requer que conheçamos detalhes que podem ou não justificar variações.
Se analisamos salários é importante saber se houveram horas extras, ou outras ocorrências que justifiquem variações.

Esse tipo de análise é linear é pode muito bem ser colocado em um gráfico simples de Barra


Esse é um gráfico bem simples, mas para frente menciono um gráfico mais complexo no formato de Bridge.


A combinação de coisas simples e complexas formam uma boa receita para se fazer boas análises.

Mostrar evoluções de gastos agrupando por trimestres por exemplo também esta compreendida nessa análise, e quando fazemos isso algumas sazonalidades saltam `a vista.


Um agrupamento simples por trimestre pode dar importantes dicas sobre a evolução dos gastos. A comparação com períodos anteriores também pode ser útil.

2- Análise do mês e do período acumulado. Em Inglês "Month" e "YTD"

É algo tradicional nas melhores empresas apresentar e analisar cifras apuradas no mês e período acumulado.

Os dados normalmente são apresentados comparativamente em relação ao ano anterior e ao valor planejado para o ano.

Colunas com variações sobre ano anterior e sobre Plano devem ser mencionadas em valores ou porcentagens ou ambas.


Costumo apresentar graficamente algumas linhas principais do relatórios financeiros e os gráficos de Bridge são excelentes. Vejam um modelo e um passo a passo sobre como fazer.


Vejam este link

  <   clique no Link
Mas entender o real motivo das variações é o mais importante e apenas apresentar bons relatórios sem estarem acompanhados de boas análises é insuficiente.

3- variações de preço e volumes

Se você conseguir saber os volumes que estão associados aos valores, poderá demonstrar as variações em variações de preços e variações de volume. Essa é uma análise essencial.

Vejam essa postagem:


4-Entendo efeitos inflacionários

Efeitos inflacionários da economia como um todo ou do setor em que a empresa estiver inserido deve ser conhecido e comparado com a Inflação Interna da Empresa.

Num regime de competição normal de mercado fica difícil às empresas que possuem itens crescendo acima da inflação do setor repassarem seus custos aos preços.

Ao analista conhecer muito bem esse indicadores é essencial

Vejam essa postagem 


5- Entendo Efeitos Cambiais

Efeitos cambiais apesar de serem cálculos fácil não é analisado e compreendido em muitas empresas.

O cálculo do efeito cambial é simples

Exemplo:


Valor Pago em Abril de 2017 - 1000

Taxa do dolar 3

valor em Dólar 333

Valor pago em Abril de 2018 - 1200

Taxa dólar 3,50

Efeito cambial :

Valor pago em 2018 ao dolar de Abril de 2017

1200 ao dólar de 3 = 400

Valor pago em 2018 ao dólar de Abril de 2018

1200 ao dólar de 3,50  = 343 

Efeito cambial - ( 400 - 343 ) - 57 dólares ou 16,6%.


6 - Relatórios Sumarizados

Algumas análises podem ficar extensas cabendo ao Analista Financeira apresentar análises de formas sumarizadas  e adequadas ao nível do usuários.

Algumas grandes empresas produzem uma especie de Carta Mensal resumindo os números obtidos e análises principais destacadas.

Relatórios com poucas páginas bem construídos  podem ter grande capacidade de demonstração e justificativa dos resultados.  Esses relatórios ao abordar um DRE por exemplos costumam mostrar resultados em um máximo de 4 ou 5 linhas que podem ser por exemplos:

Receitas Líquidas
_ Custos
= Lucro Bruto
-Despesas
= Lucro Líquido antes IR
Gráficos de Bridge, Análise de Volumes e Preços, Efeitos Inflacionários e Cambiais podem ser destacados caso sejam relevantes e ajudem a explicar os resultados.

7- Prazos 

De nada adianta ter um belo pacote de informes e análises financeiras divulgados com grande atraso. Muitas vezes é melhor até abrir mão de algumas análises mais aprofundadas e divulgar os informes num prazo curto, propiciando assim melhor qualidade e rapidez nas decisões propiciadas pelas informações contidas nos relatórios financeiros, cumprindo assim o objetivo maior deles que O SUPORTE PARA TOMADA DE DECISÕES E GESTÃO EFICAZ DA EMPRESA


VEJAM VÍDEO SOBRE O eBook PAPO DE CONTROLLER  


Mentoria ou Consultor Virtual Nível Internacional - Menor Custo Hora

ATENÇÃO:


Atendo em Home Office via Skype ou What App ao menor custo hora.

sábado, 19 de maio de 2018

Excel Avançado - Ferramenta essencial para Analistas e Gerentes Financeiros

Não sou nenhum grande especialista em Excel, mas procuro usar a ferramenta da melhor forma. Quando não domino um recurso vou procurar informações ou suporte de especialistas.

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Curso de Formação em SPED - O Melhor do Mercado

Esse é um dos cursos mais completos sobre formação em SPED que existe no mercado, além de estar super atualizado. É ministrado por Fellipe Guerra, que é especialista no assunto e tem uma linguagem leve, com bom humor e uma organização de ideias que facilita o aprendizado, além de um material de apoio bastante denso. O custo-benefício é excelente porque o curso custa R$ 299,00 e ainda entrega de graça um E-book








PAGINA DE VENDAS DO CURSO  <<<<<

Veja como o curso é completo:

 MÓDULO 01 Documentos Fiscais Eletrônicos - Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) - Cupom Fiscal Eletrônico (CF-e) - Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e) - Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) - Manifesto de Documentos Fiscais Eletrônicos (MDF-e)

 MÓDULO 02 Escriturações Fiscais Digitais 2.1. EFD ICMS-IPI - Conceitos, legislação e obrigatoriedade - Aspectos Técnicos e Práticos - Leiaute, perfil e funcionamento - Detalhamento dos blocos e registos 2.2. EFD CONTRIBUIÇÕES - Conceitos, legislação e obrigatoriedade - Aspectos Técnicos e Práticos - Leiaute, perfil e funcionamento - Detalhamento dos blocos e registos 3.3. REINF - Conceitos, legislação e obrigatoriedade - Aspectos Técnicos e Práticos - Leiaute e funcionamento - Detalhamento das informações

 MÓDULO 03 Escriturações contábeis digitais 3.1. Escrituração contábil Digital - Evolução da Contabilidade no Brasil - Aspectos Conceituais da ECD - Obrigatoriedade e Substituição de ECD - Blocos, registros e campos 3.2. Escrituração contábil Digital - Contabilidade Tributária no Brasil - Aspectos Conceituais da ECF - Blocos, registros e campos - Recuperação da ECD e ECF anterior 

MÓDULO 04 e-Social e e-Financeira 4.1. e-Social - Informações Trabalhistas e Previdenciárias - Surgimento do eSocial - Estrutura do Projeto, Objetivos e Entidades Participantes - Legislação Aplicável - Classificação dos Eventos e Tabelas 4.2. e-Financeira - Informações Econômicas e Financeiras - Dispensa da DIMOF - Obrigatoriedade e Prazos - Operações Informadas, Assinatura e

Retifação Copiar divulgação

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Calculando a Inflação Interna Empresarial

Em postagem anterior comentei sobre a necessidade de todas as empresas conhecerem a inflação interna que sofrem.


A Inflação interna requer informação detalhada e deve ser calculada item a item, e depois se calculam por tipos de custos ( matéria prima ), mão de obra direta, embalagens, utilidades, etc

Em algumas empresas muitas vezes poucos itens representam a maior parte dos custos. Se este for o caso da sua empresa o cálculo fica um pouco mais fácil, mas a metodologia é a mesma.

Calculando a inflação Interna de um único item.

Para saber como está inflação interna comparada com mesmo período de ano anterior

Exemplo de cálculo da Matéria Prima ABC

Volume comprado de Janeiro a Outubro de 2015 - 100.000 quilos
Preço unitário pago em 2015 ( tomar o preço Médio Ponderado ) R$ 5,00

Volume comprado de Janeiro a Outubro de 2016 - 90.000 quilos
Preço unitário pago em 2016 ( Médio Ponderado ) R$ 5,50

No caso fica a Inflação interna apurada nos 12 meses foi de 10%.

Trata-se de um cálculo bastante simples. Todavia, para calcular a inflação de diversos itens se faz calcule a inflação interna com base num cálculo médio ponderado de todos os itens.

O quadro abaixo demonstra um cálculo de inflação interna. Vejam que é necessário calcular quantidades compradas em 2016 a preços de 2015. A variação porcentual entre totais efetivamente pagos em 2016 comparados com os mesmos valores que seriam pagos a custos unitários de 2015 demonstram a inflação ocorrida nos diversos itens.

Melhor demonstrado fica no quadro abaixo.




Vejam que a inflação interna nada mais é do que as compras efetuadas aos preços reais pagos comparadas como variação porcentual em relação aos volumes comprados valorizados pelos preços pagos do período anterior.

Seguindo esse raciocínio poderemos calcular a inflação interna de diversos, outros, grupos, famílias de elementos de custos e despesas até chegar na inflação total da empresa.

Qualquer dúvida me manda um email.


Sigam a Pagina da Alpha Premium no Linkedin CLIQUE PARA SEGUIR

arilopes@folha.com.br

quinta-feira, 10 de maio de 2018

O que é CDB?

O CDB (certificado de depósito bancário) é um título que os bancos emitem para se capitalizar - ou seja, conseguir dinheiro para financiar suas atividades de crédito. Portanto, ao adquirir um CDB, o investidor está efetuando uma espécie de “empréstimo” para a instituição bancária em troca de uma rentabilidade diária.
Existem três tipos principais de CDB: o prefixado, o pós-fixado e os que pagam juros mais um índice de inflação. No primeiro, o investidor negocia com o banco uma taxa predefinida e, durante a vigência daquele título, receberá sempre a remuneração que foi acordada.
Outro tipo de CDB é aquele cuja remuneração varia de acordo com um índice de inflação (principalmente o IPCA) e uma taxa de juros prefixada. Então o investidor pode ganhar, por exemplo, IPCA mais 5% ao ano para comprar e segurar o papel.


Vale a pena investir no CDB? 

O CDB é um investimento interessante para quem deseja ter rentabilidade melhor que a poupança. Mesmo sendo cobrado o imposto de renda, um CDB que paga 100% do CDI tem rendimentos melhores que a poupança.
No entanto, é muito importante que você sempre verifique quanto do CDI está pagando a sua aplicação.
Fonte: http://queroinvestiragora.com/o-que-e-cdb/

Vejam também: 

O que é CDI e qual a diferença para o CDB?

O que é CDI?

CDI significa Certificado de Depósito Interbancário ou, simplesmente

CDI é um título de emissão das instituições financeiras, que lastreia as operações do mercado interbancário, ou seja, transações entre bancos. 

Quem aplica em fundos de investimento DI ou renda fixa certamente já tem familiaridade com o termo, já que é em relação a este indicador que a rentabilidade de muitos fundos de investimento é comparada. 




No fundo o CDI é uma taxa de referência que os bancos cobram entre si. Os grandes bancos remuneram investimentos dos fundos com base em uma porcentagem do CDI. Bons investimentos pagam a partir de 100% do CDI.

Vejam também uma boa explicação sobre CDI no vídeo abaixo:




O que é taxa Selic?

O que é a taxa Selic?

Selic é a taxa básica de juros da economia.

É o principal índice que baliza as taxas de juros cobradas pelas instituições financeiras no Brasil. A sigla Selic é a abreviação de Sistema Especial de Liquidação e Custódia, um sistema utilizado pelo governo para controle de emissão, compra e venda de títulos públicos, além de controle da inflação.

Segundo o Banco Central, para calcular a taxa são considerados "os financiamentos diários relativos às operações registradas e liquidadas no próprio Selic e em sistemas operados por câmaras ou prestadores de serviços de compensação e de liquidação". Em outras palavras, o valor é obtido pelo cálculo da taxa média ponderada dos juros praticados pelas instituições financeiras.

Mas vejamos a Definição do Bco Central.


Define-se Taxa Selic como a taxa média ajustada dos financiamentos diários apurados no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic) para títulos federais. Para fins de cálculo da taxa, são considerados os financiamentos diários relativos às operações registradas e liquidadas no próprio Selic e em sistemas operados por câmaras ou prestadores de serviços de compensação e de liquidação (art. 1° da Circular n° 2.900, de 24 de junho de 1999, com a alteração introduzida pelo art. 1° da Circular n° 3.119, de 18 de abril de 2002).

Fonte: http://www.bcb.gov.br/htms/selic/conceito_taxaselic.asp?idpai=SELICTAXA



O Governo faz uso da Selic para compra e venda de títulos públicos. Isso gera todo um efeito na economia sobre a taxa de juros praticada. 


No entanto, existe uma diferença enorme entre a taxa básica de juros definida pelo Bco Central para a taxa real praticada na economia.  Os bancos praticam juros muito mais altos que a Selic pois adicionam à Selic "spreads" altíssimos. Segundo a definição do Banco Central do Brasilspread é a diferença entre a taxa de empréstimo e a média ponderada das taxas de captação de CDBs (certificados de depósito bancário).




Por que a Selic vive mudando?



O Bco Central usa a Selic para influenciar na Economia. As reduções frequentes que vem ocorrendo visam reaquecer a economia.


- A Selic também ajuda a controlar a entrada de investimentos estrangeiros no Brasil. Quem investe em títulos brasileiros lucra com aqueles que têm juros altos, o que faz entrar mais dinheiro no país. 


 Fonte https://gauchazh.clicrbs.com.br/


Normalmente aumentos da Selic visam conter a inflação.


Devido a inflação estar super baixa e à economia ainda estar abaixo do esperado estamos com a menor Selic dos últimos anos.


A Taxa Selic também influencia na entrada e na saída de Dólares no país.

Construindo uma Bridge Financeira

"Gráficos de Bridges" são excelentes formas de demonstrar e explicar variações entre um  período e outro.

As grandes empresas internacionais utilizam muito esse tipo de gráfico


Mostrarei como construir uma Bridge Financeira mas que pode ser adaptada para muitos outros propósitos.

Vejam o passos para gerar a Bridge

1- Colocar nome do Saldo Inicial na célula B1 e o valor final em B6
2- Preencher de A2 até A5 com a descrição dos componentes da Bridge responsáveis de pelos aumentos ou diminuições no período.
3- Em G1 repetir o valor de B1.
4- Em G2 colocar o impacto que novos clientes gerarão no EBIT
5- Proceder da mesma forma de G3 a G5
5- Em G6 mostrar a soma de G1:G5.

G6 deve ser igual a B6




Deverão ser mostrados os seguintes valores:


Marque a área de A1 até F6 ( A1:F6)

Clique em Inserir
Inserir Gráficos de Colunas





Cliquem em Ações e escolha a opção marcada com a seta azul



Será gerado o gráfico abaixo:


Clique na escala do lado direito e delete. Delete também a linha das Series, ou aproveite para digitar o que quiser

Pronto o gráfico está pronto. Agora adicione um título, ajuste as cores. E obtenha o seu Gráfico Bridge.

Gostou deixe um comentário.



Quer ser meu contato no Linkedin?
https://www.linkedin.com/in/ariovaldosilva/
email: arilopes@folha.com.br


 



Análise e Utilização das Informações dos Relatórios Financeiros


Pior do que não ter um bom sistema que disponibilize Informações dos Relatórios Financeiros é ter um sistema e não usar adequadamente. Mas seguramente a má utilização das informações Financeiras é frequentemente encontrada.

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Grupo Whats App Gestão, Ética e Liderança

Quer participar do grupo Gestão, Ética e Liderança com dicas e comentários sobre a área?

Proibida qualquer divulgação fora do contexto do grupo.
Expulsão imediata para postagens sobre Política, Futebol, Abaixo Assinados, Pedidos de Ajuda, etc.

Se quiser participar envie Email para arilopes@alphapremiumconsultoria.com.br





sexta-feira, 4 de maio de 2018

Career Mentoring / Finance & Management / Mentor de Carreira / Finanças e Gestão

For High Performance Professionals 




Career Mentoring / Finance & Management 
Mentor de Carreira / Finanças e Gestão



Exclusive for Mentored:


  • Finance Best Practices
  • Strategic Planning
  • Business Development
  • Change Management
  • Working Capital Improvement
  • Free Cash Flow Improvement
  • Costs Improvement Program
  • Activity Based Costing
  • KPI´s management
  • M&A Finance Practices
  • EVA & EBITDA management
  • Budget & Forecast
  • Business Turnaround
  • Strategic Costs Management
  • Best Practices in Projects Execution
  • Business Plan, Profit Plan
  • Risk Management
  • CFO Outstanding Practices
  • Projects Accounting
  • Capital Plan
  • Intercompany Accounting
  • Balanced Score Card
  • Complex Finance Modeling
  • Ethics & Compliance
  • Risk Management




Contact: arilopes@alphapremiumconsultoria.com.br
whats app 55.11.97227.7471

getsitecontrol

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores

Palestras custos Controladoria liderança Gestão Consultoria Controller ética Contabilidade comportamento marketing Livros linkedin IFRS comunicação BSC Material de Controladoria Normas Contábeis Palestra RH planejamento planejamento estratégico postura vagas CPC Crise Palestrante Plano de Negócios auditoria compliance empregos facebook meio ambiente melhores práticas sistemas de custos treinamento BLOCO K Bain Brazil Consultoria de Gestão ERP Ebook Gestão de Custos KPI Logística Mapa Estratégico PME codigo de ética consultor educação estratégia funcionários lider processos produtividade proteção animal qualidade vendas ABC Alpha Premium Balance Scored Card Bancos Brasil CFC CRC CV CVM Comportamento Organizacional Consulting Controladoria de Negócios Controle interno Costs Custo ABC DRE Demonstrativos Financeiros EMPRESAS Editora Saraiva Emprego Estagiários FASB FIFA Futebol Indicadores de Desempenho Integridade Interim management Internet Kaizen Marcas e Produtos Missão P&L Planning Qualitymark Redução de Custos SAP STF TCC Transfer Price Treinamentos Unidades de Negócio apostila de controladoria. Controle ações sociais best in class candidatos carreira contábil consultoria financeira controle currículo definição de controladoria desempenho eficiência empreendedorismo estoques gerentes headhunter jovens profissionais lançamento lucro líder líderes motivação nível de serviço orkut presidente produto práticas contábeis recursos humanos redes sociais sistemas sustentabilidade talentos terceirização twitter valores youtube 11.638/07 11638 4 P´s 5 "S" ACCOUNTING Acurácia Adiantamentos Administração AlphaPremium Amazônia Anvisa Apple Ari Lopes Artigos. Palestras Assédio Moral Ativos Fixos Avaliação 360 graus Ayres Brito BB Bahia Bain Company Balanced Score Card Balanced Scorecard Banco do Brasil Blog Blog do Professor Ari Blogger Blogs do Ari Boite Bradesco Bullying Escolar Business CAMBIO CEO CNJ CPC 30 CPC PME Capacidade Ociosa Capex Carnaval Censura Cestos Champy Change Management Ciência/Tecn. Consultor Financeiro Contabilidade Estratégica. Balanço Patrimonial Estratégico. Contabilidade Internacional Contingências Controladoria estratégica Controle dos estoques Cora Coralina Créditos de carbono Custos industriais DL 6976 Dilma Dinossauros E-commerce EBITDA EVA Ebooks Edelman Eficácia Emarketing Empresa de treinamentos Empresas feitas para vencer Estados Unidos Evitando contingências trabalhistas Excel Expedição FECOMERCIO FMCG Finanças Folha de São Paulo Forecast Fretes Gestão de pessoas Gestão interina Goobec Google Guru Haiti Hammer Headhunters INSS IPCA ISA ISO 9000 Indicadores de produção Informação contábil Informática Injustiça Inovação Instituto Royal Integração Interino Itaú Jim Collins Jovens Juizes Kaplan Leader Liderados Liderança e Ética Lideres Links patrocianados Livro M&A Manuais de Procedimentos Melhores práticas em vendas Melhores práticas nos estoques Melhoria Contínua Melhoria con tínua Millennials NWC Negociação Norma Contábil Normas e Procedimentos Nutrição OGSAM Orçamento Orçamento doméstico PEC 231/95 PIB Palestrante Ari Palestrante Professor Palestras Liderança Palestras Ética Pessoas Peter Drucker Plant Controller Polícia Praça Preço Procedimentos Professor Ari Promoção Propostas de vendas QI RKW ROI Rec. Humanos Recursos Rede Gospel Reestruturação Financeira Relatórios Financeiros Rendimento Representação de vendas Resultados Revista Veja Rui Barbosa SBU SWOT Sales Santander Saúde Saúde Completa Seminário Sergio Cabral Sistemas de Custeio Startups Supremo Tribunal Federal TIR TV a cabo Terceirização. Termos em inglês Teóricos Trabalho Trote Universitári Trânsito UFSCar UN USP Unibanco União Européia Valor Justo Vídeo Wal-Mart Y admissões agência de empregos antiética apostila aquecimento global arquivo PDF arrogância atitude aumentos avaliação de desempenho balanços big brother biotecnologia blog do Ari blogs carne catástrofe cliente clientes comercio virtual competência competências compliance conduct code consultores consultoria de custos consumidor consumo convergência convergênia copa 2014 cost accounting crimes crédito custos de serviços código de ética deputados desemprego devastação dinheiro e sexo eleições empresa empresas globais energia ethics evaluation excelência feed back ferramentas de gestão fiscalização fluxo de caixa fontes renováveis formação de líderes fraud geraldo alckmin geração Y gerenciamento gerente gestor gestores gestão de pessoas gestão estratégica gestão financeira globalização greenbuilding harmonização high potential importação inclusão indicadores indicaçoes informação integrity inventários investidores juizo juros liminar management manual contábil marketing social mediação medidas corretivas menor infrator mercado de trabalho modelos de gestão moral mpréstimo. comportamento multinacionais mídia negócio próprio normatização operações oportunismo organização os 4 p´s padaria padre padrões intenacionais painél de controle palestras custos peopledoors perdas perfis performance pesquisa plano de negócio população postagens povo previdência social produtividade; indicadores de desempenho projetos projeções proteção animal. ratocorp re-engenharia refoma contábil regra contábil rentabilidade responsabilidade responsabilidade civil responsabilidade social reuniões rodeios senadores sistemas integrados sites suporte supremo terremoto unidade de negócio variedades vegetarianismo vegetariano venda