quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Requisitos para a prática de uma Controladoria de primeira linha

Requisitos para a prática de uma Controladoria de primeira linha





Manter um sistema de Planejamento de Longo, Médio e Curto Prazos com detalhe suficiente que permita fazer simulações rápidas e detalhadas e Projetar Cenários a nível de empresa como um todo, por produto, por unidade de negócio, por cliente, etc

Assegurar reporte contábil de qualidade,incluindo atendimento das normas contábeis, prazos de disponibilização das informações ágeis e formato adequado.  
Coordenar sistemas de gestão de indicadores de desempenho, planos de melhoria contínua, aumento de eficácia e eficiência e foco na adoção das práticas seguidas nas melhores empresas de classe mundial.



Dar suporte e ser a área chave para o desenvolvimento de estudos especiais, que não ocorrem em situação de continuidade. Estudos podem envolver:
ü Aquisições
ü Vendas de partes ou o todo de empresas ou marcas,
ü Lançamento de novos produtos,
ü Estudos aprofundados de planejamento tributário

Reportar, acompanhar e interagir com as principais pessoas que influenciam nos resultados da empresas, o que inclui funcionários de todos os níveis, fornecedores, clientes e o outros parceiros da empresa, sempre com foco em obter um sistema justo, onde a relação ganha-ganha seja objetivada.

No entanto, tenho visto profissionais experientes e qualificados que coordenam Controladorias fracas, onde a vontade dos diretores e gerentes muitas vezes prevalecem sobre o que as melhores práticas recomendariam.

Observação: Conheci um Presidente de empresa que em todo fechamento contábil sentava-se ao lado do Controller e não saía enquanto os resultados não melhorassem consideravelmente em relação aos primeiros e melhores números divulgados.

Coisas como reclassificar gastos de uma conta para outra, postergar provisões necessárias, classificar como ativo fixo o que seria gasto de manutenção, atrasar start up de obras em andamento e muitas outras coisas eram praxe.

Como Controller, muitas vezes tive que dizer não aos meus superiores, e nunca tive maiores problemas com isso.

Quando a mensagem é bem fundamentada ela é entendida. Mas se fosse o caso de abrir mão de boas práticas e se sujeitar a manobras e desejos de superiores eu preferiria buscar outro lugar para trabalhar.

Hoje a margem de manobra está menor pois as práticas contábeis, sistemas de compliance e códigos de ética, representam uma certa evolução mas isso não blinda as empresas contra más práticas e más intenções.

Precisamos fortalecer a figura do Controller, e com o fortalecimento as empresas só têm a lucrar, principalmente em períodos com o que vivemos de forte turbulência econômica e política. 

O Conhecimento é importante para a figura do Controller, mas a postura profissional é o requisito número um. Por isso gostaria de adicionar mais esse quesito como Requisito para a prática de uma Controladoria de primeira linha



Conheça nosso eBook Papo de Controller que reúne o melhor deste Blog e muito mais

Esta matéria acima é uma pequena parte baseada no eBook Papo de Controller com mais de 200 folhas sobre Controladoria. 

Trata-se de material essencial para Controllers, CFO´s, Contadores e Profissionais em geral que queiram ampliar conhecimentos na área de Controladoria e terem acesso a abordagens "fora da caixa" e que não se encontram nos livros.

Para saber mais sobre o eBook PAPO DE CONTROLLER

Clique neste Link 

eBook Papo de Controller



Sigam a Pagina da Alpha Premium no Linkedin CLIQUE PARA SEGUIR 

Ariovaldo Lopes da Silva – Mestre em Ciências Contábeis, Economista, Professor universitário por 20 anos e executivo de empresas por 40 anos, sendo último cargos ocupados com carteira assinada de Controller para America Latina na Henkel e Diretor Financeiro na Mauser. Atualmente é Palestrante, Consultor e Empresário. Possui mais de 200 artigos sobre Controladoria, Finanças e Gestão de Empresas.  arilopes@folha.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário