SIGAM ESTE BLOG

quinta-feira, 6 de março de 2014

Em que consiiste o trabalho de um Controller de Fábrica, ou Plant Controller?


Conheçam o melhor Blog sobre Gestão, Finanças, Controladoria e muitos outros tópicos


Plant Controller é um título que muitas empresas atribuem ao profissional responsável pela Controladoria das fábricas.
Plant Controllers são posições muito utilizadas em multinacionais americanas e por vezes por multinacionais europeias, mas encontramos essa posição com esse ou outro nome também nas boas empresas locais.

Em algumas empresas existe o cargo de Gerente de Custos, que não deixa de ser similar ao trabalho do Plant Controller, mas as atividades do Controller de Fábrica vão além do trabalho do gerente de custos.



Por vezes essa posição se subordina ao Diretor Financeiro ou até mesmo ao Diretor de Produção. Mas é muito comum o Plant Controller responder diretamente para os mencionados profissionais, mas responder indiretamente, ou como é chamado nas multinacionais responder em "dotted line"  para os gestores das principais áreas que se beneficiarão do trabalho do Plant Controller.

Uma Controladoria de Fábrica bem estruturada poderá trazer contribuição preciosa para a empresa. Mas existe alguma dificuldade para iniciar essa área, o que ocorre fundamentalmente devido `a carência de profissionais experientes nessa posição.

Mas em que consiste o trabalho do Plant Controller?

Através da figura que criei abaixo vou comentar sucintamente e sem  esgotá-las as principais responsabilidades do Plant Controller.

Custos dos Produtos

Os custos dos produtos devem ser controlados de forma estratégica. Deverá haver maior ênfase para a gestão estratégica dos custos, o que implica em ter como foco a continua redução inteligente de custos através a aplicação das melhores técnicas e alternativas que minimizem os custos.

Especial atenção deve receber os custos de matérias primas, embalagens e outros custos que são costumeiramente esquecidos pelos catedráticos e teóricos que não raro pouco conhecem da realidade dos chão de fábrica das empresas.

Custos Ambientais

Esse custos formam uma nova categoria que precisa ser monitorada, entendida e sobretudo gerenciada de forma a minimizar o impacto ambiental. Indicadores de custos ambientais devem ser monitorados sistematicamente.

Análise de Rendimento

Essa análise diz respeito à relação entrada / saída ( input / output ) nas linhas de produção. A relação entrada / saida será traduzida como uma porcentagem sempre inferior a 100%. Monitorar essa relação é fator fundamental de controle de produtividade e otimização dos processos.

Utilização de capacidade instalada

A monitoração sistemática da utilização da capacidade instalada é outro fator chave para a eficácia das plantas industriais. Baixa utilização de capacidade implicará em custos fixos não remunerados e ineficiência na utilização dos recursos. Já utilizações de capacidade muito elevadas, ou próximas a 100% pode submeter os processos a riscos por não contar com um pulmão para compensar eventuais problemas ocorridos na produção.

Controle de Budget

As empresas devem manter estreito controle sobre os orçamentos, o que deve ocorrer a nível de conta, centro de custo, produto e outros diversos elementos. Deve-se também planejar indicadores diversos como IOE, Yield,  Utilização de capacidade e muitos outros indicadores não monetários de desempenho.

Plano de investimentos ( Capital Plan )

Empresas devem planejar seus investimentos detalhadamente, o que implicará em abrir os investimentos por categoria: aumento de capacidade, melhoria tecnológica, reposição, meio ambiente, etc. Os investimentos devem ser listados separadamente.À medida que os investimentos forem sendo executados deve-se abrir um controle específico para cada um. Investimentos acima de um determinado valor deverão ser justificados mediante a preparação de um estudo de viabilidade econômica. Para o caso de investimentos estratégicos não haverá justificativa econômica.


Projetos e estudos de viabilidade econômica

Deverão ser executados conforme mencionado acima, ou sempre que uma análise detalhada precisar ser preparada para suportar certas decisões estratégicas.

Programas de Melhoria Contínua

Programas de melhoria contínua implicarão em identificar projetos onde potenciais melhorias puderem ser alcançadas. Para cada projeto um controle muito detalhado deverá ser feito e prestado conta sistematicamente, o que pode ser em períodos de 30 dias no máximo.

ERP´s- Eficácia na utilização

A eficiência na utilização dos sistemas integrados deverá ser assegurada. Para isso revisões períódicas, auditorias de sistemas e consultorias deverão assegurar que os sistemas estão sendo eficazmente utilizados. A figura do Key User (Usuário Chave) é altamente recomentável.

Indicadores de desempenho KPI´s

Robert Kaplan questionado sobre a contabilidade do futuro respondeu que seria uma contabilidade de indicadores, e acrescento que nessa contabilidade as cifras serão consequências. Logo se quisermos controlar e atuar sobre as causas deveremos atuar sobre indicadores de desempenho. Para atuar sobre indicadores de desempenho é necessário monitorá-los continuamente, determinar metas estratégicas e trabalhar fortemente para alcançá-las.

Custos da Manutenção

Essa é uma área pouco explorada e que pode trazer enormes custos escondidos para as empresas. Muitas empresas tem enormes custos corretivos que poderiam ser muito menores se a empresa investisse adequadamente com custos preventivos e preditivos.

Inventários e Supply Chain

O inventários precisam ser controlados de forma serem as diferenças eliminadas. Nos tempos atuais inventários gerais que servem para corrigir erros de um longo período já não fazem mais sentido. É necessário um sistema de inventário rotativo que assegure a exatidão diária dos estoques.
Assegurar eficiência em Supply Chain é tarefa essencial porém complexa. A controladoria de fabrica deverá monitorar e contribuir para isso.


Custos da Qualidade

Os custos da qualidade, cuja nomenclatura melhor seria custos da não qualidade, consistem em informações chave quando devidamente medidos, monitorados e utilizados. Desta forma um sistema que identifique custos da prevenção, custos da avaliação, custos das falhas externas e custos da falhas internas será de grande valia e representará importante contribuição da área Controladoria de Planta.






Conclusão

As responsabilidades acima isoladamente pouco representam, mas o conjunto de responsabilidades exercidas de forma eficiente será fator chave para que as fábricas trilhem o caminho da eficácia e excelência operacional.
A essas responsabilidades devem ser somadas outras dependendo da característica da empresa e de seus processos.
Fatores como treinamentos com a formação de uma equipe preparada, boa utilização do sistema integrado e contato com o chão de fábrica são também elementos essenciais.
Ferramentas como o Balanced Score Card, Custos Baseados em Atividades, Target Costing podem representar boa contribuição.
Revisões periódicas, normalmente mensais. Monitoramento rígido e trabalho em conjunto com os gestores da fábrica farão parte de um grande conjunto que poderá colocar a empresa junto a um seleto grupo de empresas de classe mundial, e nesse contexto a Controladoria de Fábrica assume papel preponderante.




Seja um seguidor deste BLOG. Procure o ícone na lateral direita.



Contatos : arilopes@folha.com.br




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loja Virtual de Moda Fitness

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...