SIGAM ESTE BLOG

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Feliz daquele que transfere o que sabe.


Poder de influência da Geração Y está crescendo




No estudo 8095, 74% acreditam que influenciam as decisões de compras de seus pares e também de outras gerações.


A Edelman lançou ontem o estudo global “8095® 2.0”, que trata das ambições e crenças da geração Y, os Millennials, nascidos entre 1980 e 1995. Foram feitas ao todo 4.000 entrevistas com Millennials em 11 países, incluindo o Brasil para atualizar os dados obtidos em 2010. O novo estudo, foi realizado para entender melhor como tem mudado o papel das marcas na vida de Millennials e como as mudanças culturais, como a recessão global, estão afetando seus comportamentos.

“O “8095® 2.0”, nos mostrou que é hora dos profissionais de propaganda e marketing atualizarem suas percepções sobre essa geração conforme ela cresce” explica Alex Abraham, diretor do Grupo de Insights 8095 na Edelman. "Em 2013, o mais antigo nesta geração terá 33 anos - muitos deles são agora os pais, têm carreiras e possuem um alto poder de compra e influência no mundo de hoje."

O lançamento foi realizado na sede da agência, em São Paulo, e reuniu cerca de 50 executivos e acadêmicos que tiveram a oportunidade de ver os resultados em primeira mão e debater sobre os principais achados.


Destaques 8095® 2.0



Ao comparar as conclusões do “8095® 2.0” a que chegamos em 2010 com os novos dados da pesquisa, identificamos uma clara mudança na maneira com os Millennials percebem suas vidas e futuro - enquanto ela é ainda idealista e otimista, há uma nova variável: o realismo.

Resultados globais e do Brasil do ”8095® 2."0 incluem:



Os brasileiros estão confiantes: 79% dos Millenials brasileiros acreditam que o Brasil é influente no cenário global. A média dos países pesquisados é de 75%. O Brasil está à frente de países como Reino Unido, Canadá, França e Austrália. O mercado de trabalho, entretanto, é uma fonte de preocupação e estimulou o aparecimento de empreendedores. No mundo, 48% dos Millennials afirmam quepossuir seu próprio negócio é um de seus maiores objetivos de vida. Destaque aqui para os números da Turquia, 76% e Brasil, 65%, bastante superiores à média mundial.

Poder de influência: 74% dos respondentes acredita que podem influenciar na decisão de compras de pessoas de sua geração e de outras também e 7 em cada 10 consideram que é responsabilidade deles compartilhar informações com as marcas sobre boas ou más experiências que tiveram com elas. Essa média no Brasil é 72%.

Os Millenials estão surpreendentemente abertos a conhecerem mais e se engajarem a marcas. A preferência de compra está diretamente ligada a fatores comportamentais das marcas..O estudo mostra que 49% queremparticipar da criação de produtos e serviços de modo colaborativo e 48% querem interações em tempo real nas mídias sociais. Os Millennials brasileiros, por sua vez, gostariam que as marcas fossem além da venda de produtos e serviços e intensificassem os laços junto a eles. 84% desejariam ajuda financeira dasempresas para bolsas de estudos, por exemplo e 78% desejam ter nas marcas parceiras para novas experiências de vida, como viagens ou cursos. Com relação a patrocínio de eventos de entretenimento, 39% esperam que as marcas se envolvam com isto.

Por que os Millennials são importantes para o marketing? De acordo com o World Fact Book, há mais de 1 bilhão de Millennials ao redor do mundo e a idade média da população mundial é de 28, contemplada pela Geração Y. Esta é a primeira geração a crescer na era digital, também é um grupo que tem a informação ao seu alcance e espera abertura para dialogar com suas marcaspreferidas.

"Os profissionais de marketing precisam se esforçar mais para fortalecer marcas junto a este grupo. É preciso aplicar um novo nível de transparência, autenticidade e propósito para o trabalho que fazemos", diz Abraham. "Se pudermos fazer isso corretamente, vamos descobrir na geração Y um grupo de defensores ativos da marca e de parceiros ".


Sobre estudo global Edelman 8095® 2.0
A pesquisa foi realizada pela Edelman Berland em 11 países e consistiu em entrevistas online com 4.000 pessoas nascidas entre 1980 e 1995 (17 a 31 anos). Os países contemplados foram os seguintes: Alemanha (N=300),Austrália (N= 300), Brasil (N=300), Canadá (N=300), China (N=300), Emirados Árabes (N=300), Estados Unidos (N=1.000), França (N=300), Índia (N=300), Reino Unido (N=300) e Turquia (N=300), com o cuidado de manter o equilíbrio correto entre cada um deles. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%.


Para acessar o estudo completo com os dados brasileiros, acesse: https://edelmanftp.box.com/s/hzanvwd9dk4l7fqjrveo


Sobre a Edelman Berland
A Edelman Berland é o braço da Edelman de pesquisa estratégica e análise. A partir destas pesquisas, fornece insights baseados em evidências, análise e mensuração para clientes dos três setores globalmente. A empresa é especializada em branding, reputação e comunicação. A Edelman Berland tem mais de 100 funcionários e escritórios em Nova York, Washington, DC, Chicago, no Vale do Silício, Atlanta, Houston, Seattle, Rochester, NY, Paris, Londres,Bruxelas e Abu Dhabi. Para mais informações sobre Edelman Berland, visite
www.edelmanberland.com.


Sobre a Edelman Significa
A Edelman Significa é uma agência especializada em engajamento para construção de marcas, decorrente da integração, no Brasil, da Edelman, a maior empresa independente de relações públicas do mundo com 4.500 funcionários em 66 escritórios, com a Significa, agência brasileira pioneira em estratégias de causas e conteúdos para marcas.

A agência possui 150 profissionais e escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Seus serviços integram conceitos e práticas de Relações Públicas e de Atitude de Marca, potencializada por unidades especializadas em Mídias Digitais, Ativação & Publicidade, Design e Pesquisa. Seus principais clientes são a Vale, GE, Samsung, Natura, Claro, Cultura Inglesa, adidas, Starbucks, Kimberly-Clark, en

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

CPC30 - Mensuração e Reconhecimento das Receitas

Conheçam o novo Blog do Professor Ari
Seguem algumas das postagens do Blog:

O CPC30 trouxe para a contabilidade brasileira exigências similares ao que o IFRS e FASB consagram.

As receitas de bens vendidos devem ser reconhecidos apenas quando a posse efetivamente for transferida para o comprador. Por isso vendas faturadas e não entregues aos comprador, no caso de vendas CIF, deverão ser devidamente excluídas das vendas.

Muitas empresas que possuem a prática de acelerarem o faturamento nos últimos dias úteis do mês precisam tomar cuidado para não ficarem irregulares com o novo procedimento.
Também não são válidos artifícios como faturar e transferir para o deposito da transportadora mercadorias faturadas.

Logo, recomenda-se que as empresas tenham uma rotina de cut off das vendas que assegure que apenas mercadorias efetivamente entregues dentro do período sejam reconhecidas como receita.

Para facilitar o procedimento recomenda-se que se evitem concentrações de faturamento nos últimos dias úteis, mas se ocorrer e não houver confirmação da entrega, as mesmas deverão ser estornadas.

Vejam o CPC completo no link abaixo:

CPC30 completo do site do CPC


Vejam todos os Links do 
Palestrante e Consultor Ari
                                                               Clique na Foto


getsitecontrol

Loja Virtual de Moda Fitness

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...