SIGAM ESTE BLOG

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

O INESTIMÁVEL VALOR DA GESTÃO - POR ANTONINHO MARMO TREVISAN

A despeito da crise mundial, percebemos que as grandes empresas e instituições financeiras brasileiras continuam fortes e vigorosas. Alguns meses após a internacionalização da turbulência, há no País inequívocos sinais de retomada da trajetória de crescimento. Em 2009, nossa economia não deverá repetir os resultados excepcionais do ano anterior, mas existem condições para expansão pelo menos razoável do PIB, revertendo-se as previsões iniciais de retrocesso.

Confirma-se que o Brasil foi um dos últimos países contaminados pelo crash e é o primeiro a emergir, situação que evidencia o mérito de empresários e executivos na gestão. A grande maioria das instituições financeiras e empresas nacionais não estava alavancada em derivativos e tampouco sucumbiu às promessas de lucros generosos reluzentes nos papéis sem lastro que seduziam, em todo o mundo, até mesmo experientes investidores, tesoureiros e gestores.

Contribuíram igualmente para a rápida reação algumas medidas adotadas pelo governo, como as reduções da carga tributária na indústria automotiva, imobiliária e de eletrodomésticos, a flexibilização dos depósitos compulsórios e as demais providências e liberações de recursos voltadas à irrigação do crédito, bem como a queda da Selic ao seu mais baixo patamar histórico (é verdade que ainda é preciso reduzir o spread bancário, tornando o juro real menos oneroso às pessoas físicas e jurídicas...). Ademais, o Brasil mostrou-se bem estruturado para encarar o embate, em especial no tocante à blindagem representada pelas reservas cambiais superiores a US$ 200 bilhões, pela primeira vez maiores do que a dívida externa.

Na presente crise, floresceu importante lição: a ninguém é permitido abdicar de controles capazes de manter os negócios e as relações econômicas e financeiras em parâmetros plausíveis de organização e ordem, destinados a reduzir o espaço para aventuras irresponsáveis e especulação ilimitada. A exata compreensão desse processo, que se mostrou decisivo para o País na conjuntura de turbulência, e o constante aperfeiçoamento das práticas administrativas permitirão que as grandes companhias possam ser ainda maiores e as pequenas e médias tenham excelentes perspectivas de longevidade e crescimento.

A performance positiva da economia e das empresas brasileiras no enfrentamento da crise evidencia o significado crucial da boa administração. Exatamente por acreditar nisso e no capital humano, concluí com absoluta segurança, em plena crise mundial, o processo de transição na BDO Trevisan, nossa firma de auditoria, advisory services, tributos e sustentabilidade, seguindo a tradição internacional do setor. A mesma confiança na gestão, que me levou a criar a empresa nos duros anos 80, em meio a outra grave crise econômica, permitiu-me transferir o seu controle a um grupo de 16 sócios cotistas.

Tenho o objetivo de me dedicar mais diretamente à área da educação, por intermédio da Trevisan Escola de Negócios, e à Trevisan Consultoria e Gestão. A meta principal é transmitir experiência aos jovens, futuros administradores. É indefectível minha crença em que, mais do que nunca, o universo corporativo precisa de dirigentes confiantes, éticos, competentes e responsáveis perante suas próprias organizações, a Nação e a sociedade.

*Antoninho Marmo Trevisan é empresário, educador, consultor e presidente da Trevisan Escola de Negócios, da Trevisan Consultoria e Gestão e do Conselho Consultivo da BDO Trevisan, além de membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

getsitecontrol

Loja Virtual de Moda Fitness

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...